quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

RESUMINDO A  CIÊNCIA GEOGRÁFICA

GEOGRAFIA

É uma ciência que tem por objetivo o estudo da superfície terrestre e a distribuição espacial de fenômenos significativos na paisagem. Também estuda a relação recíproca entre o homem e o meio ambiente (Geografia Humana). Um dos temas centrais da geografia é a relação homem-natureza. A natureza é entendida aqui como as forças que geraram ou contribuem para moldar o espaço geográfico, isto é, a dinâmica e interações que existem entre a atmosfera, litosfera, hidrosfera e biosfera. O homem é entendido como um organismo capaz de modificar consideravelmente as forças da natureza através da tecnologia.

SISTEMATIZAÇÃO : No século XIX ocorreu a sistematização (agrupamento em única ciência) dos conhecimentos geográficos, a Geografia surge como uma ciência à serviço do Estado.

DETERMINISMO ( Friedrich Ratzel) 
 Escola alemã
Meio como determinante das condições de vida do homem.
O homem se adapta ao meio sem promover grandes modificações na paisagem.
Defendia o expansionismo alemão.
        Ex: a indolência do homem dos Trópicos 

POSSIBILISMO ( Paul Vidal de La Blache) 
 Escola francesa
Defendia o colonialismo francês.
O homem é tido como capaz de transformar a natureza, adaptando-a às suas necessidades.

GEOGRAFIA CLÁSSICA OU TRADICIONAL -  Prevaleceu até os anos 1950
As diversas correntes da Geografia Clássica, ou Tradicional, na tentativa de eleger um objeto de análise, se apoiaram em elementos do Positivismo. Uma primeira manifestação dessa relação está na redução da "realidade" ao mundo dos sentidos, ou seja, a análise geográfica limitar-se-ia aos aspectos visíveis dos fenômenos, por meio do método indutivo, considerado, na época, o principal meio de explicação.
Outra evidência da relação entre Geografia e Positivismo refere-se ao fato de a Geografia ser considerada uma "ciência de síntese", isto é, ela é considerada o resultado final de todo conhecimento científico, no sentido de analisar e relacionar todo o conhecimento produzido pelas demais ciências. 

MOVIMENTO DE RENOVAÇÃO DA GEOGRAFIA

Anos 1950 – crise da Geografia
Surgem questionamentos devido ao caráter pouco prático da Geografia Tradicional
Não bastava descrever o mundo, era preciso explicar suas configurações e dinâmicas
Novo contexto – grandes transformações sociais, políticas e econômicas ocorreram nos anos 1960 e 1970
O cenário internacional tornou-se mais complexo – influências da superpotência norte-americana, Revolução Comunista, Revolução Cubana, Guerra do Vietnã.
A Geografia passou a se preocupar também com questões locais: más condições de vida nas cidades, perversas relações de trabalho, meio ambiente. 

     Duas vertentes do movimento de renovação: Geografia Crítica    -   Geografia Teorética Quantitativa 

GEOGRAFIA CRÍTICA      ( Milton Santos )
Baseada em explicações socioeconômicas.
Ideias marxistas, crítica ao modo de produção capitalista
porém, essa corrente deixou de lado importantes elementos na análise geográfica (política, cultura, relações cotidianas).

  
GEOGRAFIA TEORÉTICA QUANTITATIVA:   

Geografia quantitativa no Brasil, uma curta revolução, porém, uma revolução, não só quantitativa, mas acima de tudo epistemológica.
  Um texto que registra um momento da geografia brasileiro que veio a ser tratado de forma bem pejorativa mas    que merece ser melhor compreendida - a geografia quantitativa. O texto versa sobre a geografia quantitativa a partir de um resumo de um curso promovido pela professora Maria Cavalcanti Bernardes há trinta anos atrás. O  curso ocorreu em 1977 na UFRJ, um ano antes do aparecimento do que veio a se chamar geografia crítica.   Assim, é realizada uma leitura sobre a geografia quantitativa sem a marca da paixão que veio a ocorrer posteriormente.

GEOGRAFIA CULTURAL

Cultura:  além de resultado e condição da existência humana, é um componente do espaço geográfico.

Geografia Cultural : aborda temas como estudo do gênero (masculino e feminino), culturas (tribos urbanas), o trabalho feminino.

O espaço geográfico : é resultado das relações entre os homens e destes com a natureza, ao mesmo tempo eles constroem cultura e faz parte dela.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário