sexta-feira, 20 de março de 2015

Contradições no uso do Território


A sociedade demarca novas e antigas paisagens caracterizadas, pelo desenraizamento e  pela exclusão. Seus atores são os sem teto, os refugiados, os camelôs, as gangues, as prostitutas, os doentes,  os pivetes, os mafiosos, os criminosos, os ladrões, representando os desterritorializados.  
 Esses grupos sobrevivem nas fronteiras da marginalidade,  articulam-se com os lugares, criam territorialidades clandestinas chamadas de reterritorialização.  Eles se espacializam nos guetos, na rua, nos becos, nos asilos, nos hospitais, nos presídios, nas sarjetas, praças numa relação conflitante com os outros usuários/incluídos no espaço.
 
 A mobilidade dos desterritorializados envolvem o espaço e o tempo. O espaço diurno é preenchido pelo comércio, serviços, transportes e pela rotina do trabalho e das compras.
   
O espaço noturno é ocupado por personagens que atuam na prostituição, em gangues, na mendicância  ou  na busca do lazer noturno em bares e cafés.  Assim a desterritorialização possibilita a  reterritorialização do lugar.  
 A paisagem excluída ganha visibilidade na desterritorialização dos acampamentos. No Brasil: os Sem Terra;  na Etiópia, os refugiados  do Sudão do Sul;
  desempregados africanos, na Espanha:, nos acampamentos provisórios dos ruandeses na Tanzânia; dos palestinos, no Líbano; de curdos na Lituânia; dos refugiados sudaneses no Quênia...

Território e Territorialidade (espacialidade)


Território, por sua vez, é frequente nas relações internacionais, pois território é poder, domínio, fronteira, expressão da ação social e estatal em determinado espaço, no fundo antes relações sociais projetadas no espaço que espaços concretos (os quais são apenas os substratos materiais das territorialidades). O território sequer é físico ou tangível e simultaneamente significa também a materialidade das formas espaciais dos processos sociais de dominação e controle; é fluxo, conexão e enraizamento. Todo espaço definido e delimitado por poder e a partir de relações de poder é um território, do quarteirão aterrorizado por uma gangue de jovens até o bloco constituído pelos países-membros da OTAN.

 






Nenhum comentário:

Postar um comentário